Compras de Artesanatos no Panamá

Os artesanatos típicos do Panamá podem se dividir em pré-colombianos e pré-hispânicos e os introduzidos pelos conquistadores espanhóis.

Se desejar adquirir réplicas de jóias dos aborígenes presentes no istmo, antes da presença européia, pode se dirigir a Reprosa, no Casco Antiguo, ou na Avenida Samuel Lewis em Obarrio, no centro da cidade. Também tem uma oficina, onde eles confeccionam jóias e que todos os interessados podem visitar e ver como se elaboram as mesmas, localizado na seção industrial de Costa do Leste.

O Centro de Convenções Figali, na entrada da Calzada de Amador é onde você pode adquirir artesanatos confeccionados por diferentes grupos aborígenes do país, como as “Molas” dos Gunas, figuras esculpidas em “Tagua”, conhecido como marfim vegetal ou em madeira de “Cocobolo”, assim como as bonitas cestas de fibras e tintas naturais dos Emberá Wounaan, e por último; “Chaquiras” (colares) e “Chácaras” (bolsas) de fibra natural feitas pelos Näbe-Buglé. Mas , aparte, você pode adquirir artesanatos, que têm a sua origem da presença espanhola, como o “Chapéu Pintado”,o vestido típico da mulher “La Pollera” e até os famosos “Chapéu do Panamá”, que na realidade, provem do Equador, mas recebeu seu nome, porque os exploradores de ouro, na rota a Califórnia, o adquiriram no Panamá.

Também existe um centro de artesanatos no Panamá Viejo. Há vários postos de artesanato na ilha Perico da Calzada de Amador, e várias lojas no Casco Antiguo, a Peatonal e nas proximidades da Praça 5 de Maio.