Igreja San José e o Altar de Ouro

A igreja San José alberga um dos grandes tesouros deste país, o Altar de Ouro, que se encontra na Igreja consagrada ao santo no Casco Antiguo da cidade capital.

Sua localização na Avenida A, com a rua oitava, foi construída entre os anos 1671 e 1677, esta estrutura colonial é uma abundância de detalhes barrocos, com fortes influências indígenas, ou arte colonial.Sobre o Altar de Ouro, há uma clarabóia, que permite, que a claridade do dia lhe ilumine.

O Altar é em realidade de madeira de mogno, recoberta com pano de ouro, de estilo barroco, que data do século XVIII.A igreja como tal é uma jóia histórica, tem 3 naves a esquerda, há 4 vitrais confeccionados em Florência, Itália e que foram colocados em 1963, representam a Santa Rita de Cássia, Santo Agostinho, a Virgem da Consolação e São José.

Quando se decidiu refundar a cidade, na atual zona de Casco Antiguo, os freis da ordem dos Agustinos Recoletos decidiram mudar sua igreja até a cidade nova e em 1675 inauguraram o convento e a igreja, tal e como se pode ler na parte superior da porta de entrada.

O Altar de Ouro é envolto em lenda. A tradição disse, que este altar Fo uma das poucas coisas que se salvaram do ataque do pirata inglês Henry Morgan, em 1671, quando ele saqueou e incendiou a cidade, mas os estudo sobre o estilo do retábulo o situam no século XVIII e se põe em dúvida esta versão.

Segundo conta a lenda, quando o pirata inglês Henry Morgan atacou e incendiou a Cidade de Panamá-hoje conhecida como Panamá Viejo –a ordem de São José estava levantando a sua igreja de pedras nos arredores, muito perto da Ponte do Rei, a igreja já exibia em seu altar maior, a maior jóia dourada daqueles arredores.

Conta-se que no momento do saque, estava no comando da igreja, um frei oriundo de la Villa de Los Santos, chamado Juan, alertado, este cobriu o altar de ouro com uma mescla de Albayalde (óxido de prata), para dar-lhe uma aparência de inacabado, então, ele foi enegrecido.Quando Morgan chegou a igreja, se queixou da pobreza da ordem e frei Juan lhe pediu uma limusine de mil ducados para terminar o Altar. Dizem as historias que Morgan depois de muito rir, exclamou: “Este profano é mais pirata do que eu” e mandou, que lhe entregassem o dinheiro pedido.

As imagens, que se podem ver no Altar de Ouro, são de São José, pai terreno de Jesus Cristo; Santo Tomás de Villa Nueva, acima a direita; Santa Clara de la Cruz de Montefalco, acima a esquerda ;São Agostinho o encontramos embaixo de Santa Clara; e Nossa Senhora da Consolação, sustentou a Divina Criança Jesus sobre seus joelhos. Acima do retábulo, se vê dentro de um círculo, o Pai Eterno, sua cabeça está enquadrada em um triângulo símbolo da Santíssima Trindade, com a sua mão direita abençoando o mundo e na mão esquerda com uma balança, símbolo da Justiça sustenta o Universo.

Aproxime-se da igreja São José e deixe-se envolver na história e na lenda, que rodeia, o Altar de Ouro.