Procuram estratégias para o turismo

Os agrupamentos turísticos de Chiriquí têm solicitado que 14 pontos sejam primordiais para que esta atividade se fortaleça. Conhecer os projetos turísticos desta província, capacitar as empresas hoteleiras, sinalização e estatísticas e melhorar o serviço de segurança e a limpeza em Paso Canoas são alguns dos pontos solicitados.

Esta petição teve origem pela campanha turística, que se iniciou faz alguns meses nesta província, denominada “Chiriquí, uma Aventura.”

Idu Ribeiro, presidente da Comissão de Turismo, assinalou que a região chiricana é muito rica e que tem muito a oferecer.

“Temos um potencial, o ponto inicial que temos que trabalhar é Paso Canoas, ordenar a logística e a conexão com a América Central. A segurança é muito importante no momento de eliminar o passaporte entre ambos os países, para que não seja um problema no futuro”, sustentou Ribeiro.

Manuel Reyes Sicilia, presidente da Câmara de Comércio de Chiriquí, detalhou que algumas das estratégias é a eliminação do passaporte, para ter uma fronteira aberta as 24 horas e que costa-riquenhos e panamenhos possam entrar livremente a ambos os países, da mesma forma, os vôos internacionais.

Salomón Shamah, ministro de Turismo, ressaltou que no recém inaugurado aeroporto Enrique Malek vai chegar novos vôos internacionais, e existe o tema logístico introduzido para coordenar o movimento no setor de Paso Canoas.